Aos domingos, a fotógrafa Greice Nichele apresenta dicas, relatos pessoais e curiosidades do mundo da fotografia

Greice Nichele

Giovani Vieira

A partir deste domingo, 29 de julho, o NSR Notícias apresenta mais um espaço voltado para enriquecer o conhecimento de seus leitores: é o Espaço da Fotografia, apresentado pela fotógrafa Greice Nichele.

Ela é jornalista formada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e aprendeu a trabalhar ainda com a fotografia analógica, revelando e ampliando fotos artesanalmente.

Durante o período da faculdade, trabalhou em assessoria de imprensa, mas sempre procurando especialização dentro da fotografia. A paixão pela fotografia veio de muito cedo, e foi o que a guiou pelo rumo do jornalismo – daí vem também sua ligação com Nova Santa Rita: Greice foi estagiária por um semestre do antigo jornal local De Fato, e assim conheceu cada canto da cidade.

Seu trabalho pode ser conferido nos perfis do Instagram – Greice Nichele Fotografia e Original of the Species. No Instagram do NSR Notícias, você também confere alguns cliques dela em Nova Santa Rita. Aproveite e envie o seu clique também, lá pelo Instagram, com a hashtag #NSRNotícias.

Bem-vinda, Greice!

Por que eu fotografo?

Está vendo essa foto aqui? Então, essa é a foto da “Greice reinando”. E esse é um dos principais motivos pelo qual eu fotografo! Pera! Deixa eu explicar!

Quando eu era criança, na idade dessa foto, eu costumava ver fotos minhas bebê, e abria o berreiro, querendo voltar a ser neném de novo! Depois conforme fui crescendo, eu via essa foto aí, e dizia que era a “Greice reinando”, porque esse foi um desses momentos em que eu queria ser bebê! Então essa fotinho aí, marcou muito a minha vida e a minha história!

Desde que me conheço por gente, a fotografia faz parte da minha vida. Lembro de uma noite em que meus pais tinham comprado um flash para a câmera Kodak Instamatic que eles tinham – e que hoje faz parte da minha pequena coleção de câmeras. Parecia um cubo de gelo e, se não me engano, aquele flash poderia ser usado somente para 4 poses. Então, eles resolveram fazer algumas fotos noturnas…

Lembro de ser fotografada pelo meu pai, com minha mãe no sofá de couro preto que não existe mais. Depois, a mãe foi fazer foto do meu irmão dormindo de bruços com a boca aberta e o braço pendurado para fora da cama. Na sequencia, foi a vez da minha irmã, que também estava dormindo com o cabelo quase cobrindo o rosto. E como eu não queria dormir, a minha foto foi apertando os olhos na cama, fingindo que estava dormindo. São lembranças incríveis essas. E eu sei que se eu chegar hoje na casa dos meus pais e falar da história dessas fotos, eles vão correr e pegá-las para reviver aquele dia.

Hoje, com meu filho, ele não tem a menor noção do que é uma fotografia. Mas sorri e fica olhando para a câmera quando vou fotografá-lo. Ele olha as imagens e se reconhece nelas. Ele sorri quando vê uma foto dele e se mostra desinteressado quando outra pessoa é o assunto da foto. Futuramente, quando ele for maior e puder entender, vou poder contar a ele sobre as histórias que tem por trás de cada uma daquelas imagens. E sei que ele vai gostar de saber e vai se divertir também. Até que ele mesmo tenha suas próprias histórias para contar depois.

A fotografia para mim é isso! É a memória, o sentimento, a história que passa de geração para geração. E eu fotografo, não só para contar a minha história, mas porque amo ver no rosto dos meus clientes a alegria de um momento único registrado que vai servir também para contar a história deles. Eu fotografo, porque me encanta fazer parte desses momentos e me realizo quando posso trazer um pouquinho de felicidade para as pessoas que passam por minhas lentes.